Nível Horizontal | Inbound Marketing

Agendar Avaliação do Meu Marketing - 30 min.

4 Motivos Para Focar a Sua PME no SEO e Marketing de Conteúdo

Publicado por: Fernando Lopes

Data Artigo 08-04-2015 17:11

inbound-marketing-para-empresas1

O Shark Tank está na moda, as start-ups estão na moda, e o inbound marketing está em alta.

Os criadores de conteúdo, empresários e profissionais de marketing em tudo quanto é empresa, tem tentado tirar proveito desta estratégia e dos benefícios dos esforços inbound, liderados pelo SEO e pelo conteúdo.

As startups, PME ou emppresas em rápido crescimento, tem no entanto uma tendência para descurar o marketing digital já que, é frequentemente visto como demasiado dispendioso, trabalhoso, ou a pior de todas - uma coisa que realmente não é.

A questão é que o SEO e marketing de conteúdos não são só expressões na moda. Nos últimos anos tem atraído as atenções porque é claramente um activo barato, posiciona facilmente o negócio, e começa a gerar resultados após alguns meses de alguma dedicação e esforço. Além disso, são estratégias que podem ser usadas por qualquer empresa e em qualquer sector de actividade (excepções feitas a umas poucas áreas regulamentadas).

De facto, isso de marketing digital não existe. Existe sim uma nova forma do ser humano comunicar que essa sim é digital. Se a empresa não se ajustar à forma de comunicação das pessoas não tem marketing, ponto. Isto para dizer que qualquer empresa, e principalmente as startups, se devem focar no SEO e no conteúdo logo desde o primeiro dia.

Desenhar o negócio, fazer o website, carregá-lo com os fantásticos produtos/serviços e depois dizer - "esta parte já está, vamos ao marketing digital", é meio caminho andado para o fracasso.

Vejamos porquê:

1) O Orçamento Anual da Startup

Um dos grandes problemas das startups é a gestão do orçamento, com uma tendência para fazer essa distribuição de forma pouco eficaz. De facto, muitas startups até tem orçamentos bem elevados, mas não deixam de ter problemas de capital limitado. Mesmo que sejam financiadas na sua totalidade, há investidores e accionistas, e se as exigências de gastos recorrentes se sobrepõem às receitas, elas ficam quase sem dinheiro para o marketing.

Aqui é onde o SEO e o marketing de conteúdo entram em acção. Colocar SEO na página web é relativamente básico e simples - se o wesbite o permitir tecnicamente. Um programa de conteúdos pode começar com um post ou dois por semana, uma tarefa que pode delegar a uma pessoa da sua equipa de trabalho. Claro que, se quiser manter o investimento no mínimo não vai ter grande retorno, a boa notícia é que com o tempo e um conteúdo intemporal, o SEO pode melhorar. Não se esqueça é que isto obriga a uma boa dose de investigação e tempo.

2) As Startups Tem Concorrência, mas...

As startups tendem a aparecer para tirar partido de janelas de oportunidade no mercado. Normalmente, isto significa criar algo inteiramente novo ou abordar um modelo de negócios já existente numa nova perspectiva. À partida, pelo menos durante algum tempo é um mundo com concorrência mínima, e portanto uma uma oportunidade perfeita para as startups.

Digamos que criou um novo produto/serviço. Ele está relacionado com uma serie de keywords que muito provavelmente não são facilmente relacionáveis com outros produtos do mercado. Se for esse o caso, tem concorrência quase zero, e posicionar essas keywords será mais fácil. Isso vai reduzir os já baixos custos de contar com uma estratégia e vai-lhe permitir começar a ver resultados ao fim de pouco tempo.

3) Estabelecer a Audiência

Quando a sua startup arrancar, o mais provável é que não tenha uma audiência já estabelecida para começar. Talvez, com base nos estudos e investigações de mercado, tenha identificado desejos de compra do seu produto que sustentem uma aposta numa zona geográfica, mas por trás desses estudos há pessoas a sério a quem tem de chegar.

O marketing de conteúdo é uma oportunidade perfeita para construir essa audiência inicial (e, ao mesmo tempo, ajuda o SEO). Nas primeiras fases da sua startup, antes mesmo de a lançar oficialmente, pode começar a construir uma audiência à volta do conteúdo, ao participar em fóruns ou grupos de social media mais relevantes do seu sector.

É o seu conteúdo que vai deixar que as pessoas saibam que existe, e vai criar a primeira impressão que as pessoas vão ter da sua empresa. Acredite, pode e deve começar a construir a audiência mesmo antes de começar a vender.

A autoridade e confiança vai depender mais do conteúdo do que do design. Se a sua informação for realmente valiosa e útil, os potenciais clientes não se vão importar se você escreve na areia, em sinais de fumo ou imprime em papel com relevo dourado.

4) A Evolução de Branding

A visão que tem da sua startup antes de começar é uma coisa, aquilo em que ela se vai tornar ao fim de algum tempo é outra. Se essas duas realidades encaixarem, não é muito bom sinal para si.

Isto porque é impossível prever como a empresa vai reagir aos novos desenvolvimentos, e é completamente impossível desenvolver a sua marca num ambiente rígido e paralisado.

Por exemplo, o Google muda o algoritmo frequentemente. Para se adaptar ao mercado, há ajustamentos que o seu negócio tem de fazer de forma contínua. De 2013 para 2015 os gastos em anúncios móveis cresceu 430%, como é que o seu negócio se ajusta a mudanças como estas?

Para submeter a sua marca a uma forma natural de desenvolvimento, tem de percorrer o caminho das campanhas inbound, com o marketing de conteúdo e o SEO. Quanto mais posts de blog escrever para a sua audiência e em nome da sua marca, mais capaz será de realizar mudanças correctamente.

Passar por estas fases de evolução mais cedo no processo de criação da marca, enquanto as ideias e estruturas ainda são moldáveis, vão dar um valor imenso à sua startup, que põe os pés ao caminho fortalecida. Quando começar a ver os primeiros resultados do SEO, eles vão servir também de orientação para temas e ofertas específicas que apresentem uma boa oportunidade de posicionamento.

Como Começar

Não precisa de ser um expert em SEO para começar, mas precisa de ser um expert na gestão estratégica e perceber que isto exige uma infraestrutura tecnológica adequada que alavanque o seu negócio. A minha experiência diz-me que deve usar um software de marketing all-in-one como o HubSpot.

No entanto, o mais provável é que escolha outro caminho, com aplicações mais baratas ou mesmo grátis como o WordPress (que é um excelente CMS por sinal) juntamente com um conjunto de add-ons que pode ver aqui. Mais uma vez, a experiência diz-me que esta segunda opção não vai funcionar.

Nos primeiros dias da sua startup, tudo o que precisa é da tecnologia correcta e de um pouco de orientação na sua estratégia de conteúdo e SEO. Tenha a certeza que os transforma em activos. Isso de fazer um site e blog provisórios pode ser a pior coisa que pode fazer.

De forma simples, comece por criar e actualizar um site com um blog, promova-o nas redes sociais e já começou a criar a sua audiência. Identifique algumas das keywords mais importantes para construir os títulos e descrição das suas páginas web, se não tiver outro sistema de análise de dados para monitorizar as mudanças no seu tráfego web, instale o Google Analytics.

Passados um par de meses, pode rever os seus dados e começar a aprender e aplicar algumas técnicas mais avançadas de SEO para preparar o lançamento formal da sua startup

analise-gratis-site-dark

Autor: Fernando Lopes

"Eu tenho 3 amores... que em nada são iguais": Família, Inbound e surf. Se não estiver na água e/ou com o meu filho - estou a ajudar uma empresa B2B a criar a máquina para crescer de forma rápida e sustentada com SMarketing=Sales+Marketing.

Descubra-me no:

Tópicos: Marketing de Conteúdo