Os Mitos de SEO a se Abandonar

Publicado por: Pedro Silva

Data Artigo 29-08-2018 14:30

SEO MitosEste é um bom ano para mudar o seu negócio na internet. As vendas online vão bater recordes, e o volume de negócios gerados através de websites também. O acesso à internet vai crescer ainda mais, os acessos via mobile vão atingir valores nunca antes vistos.

Para tirar partido de tudo isto o seu site tem de ser visível, têm de atrair as pessoas certas com o conteúdo certo. O SEO está a mudar de forma drástica, ainda assim continua a existir uma enorme quantidade de informação incorrecta e desactualizada sobre as boas práticas da optimização para os motores de pesquisa. Dito isto, esta é a altura certa para abandonar alguns mitos que podem prejudicar os seus esforços de Marketing.

Mitos SEO

As Meta Descriptions Tem Um Enorme Impacto Nos Rankings De Pesquisa

As meta descriptions são atributos html que de forma concisa resumem o conteúdo da sua página, e que aparecem nas páginas de resultados de pesquisa do Google. Seria portanto lógico que fossem um factor importante, certo?

ERRADO. As meta descriptions não possuem qualquer impacto directo no posicionamento das suas páginas nos motores de pesquisa. O Google já o tinha anunciado em 2009. Quer isso dizer que, se não tem impacto nos resultados e no ranking não é importante para o SEO?

Pelo contrário, continuam a ser um elemento essencial para o distinguir da concorrência. Uma meta description relevante, clara e que incentive a acção, aumenta a probabilidade do utilizador clicar no seu link. Não tendo impacto no ranking, têm impacto na quantidade de utilizadores que o escolhem a si.

Meta Description SEO

O SEO e o Inbound Marketing Não Se Misturam

Muito pelo contrário. Cada vez mais são parceiros inseparáveis. O valor de um, potencia o valor do outro.

O Inbound Marketing é essencial para o sucesso do seu site, e engloba várias fases do relacionamento com o utilizador. A filosofia Inbound centra-se num conjunto de práticas e tácticas que incluem a criação de conteúdo, optimização da conversão, a criação de ofertas, o potenciar das redes sociais com o objectivo de transformar o visitante em cliente.

SEO Inbound Marketing

O SEO é uma prática de marketing que se foca na optimização para os motores de pesquisa, permitindo que o seu site apareça nos resultados de pesquisas em termos relevantes para o seu negócio. Ou seja, o SEO pode ajudar - e muito a sua estratégia de Inbound Marketing.

Se pensarmos nas quatro fases do Inbound (atrair, converter, fechar e encantar) o SEO enquadra-se perfeitamente na primeira fase, ao atrair as visitas correctas via pesquisas nos motores de busca.

O H1 é o Elemento SEO Mais Importante Nas Suas Páginas

Este é um dos principais erros tantas vezes repetido e evangelizado. Já foi de facto um factor muito importante, mas os motores de busca tornaram-se mais inteligentes e interpretam este elemento duma forma muito mais humana, conferindo-lhe o mesmo valor que nós.

Toda a optimização da página deve ser feita, não para os motores de pesquisa, mas sim para os visitantes. Por isso, o H1 da sua página deve ser, antes de mais, claro e objectivo sobre o conteúdo que apresenta.

Vamos dizer ao utilizador o que pode encontrar, e não encher o título com palavras-chave. Tudo o que pareça excessivamente optimizado terá cada vez menos valor para os motores de busca.

SEO H1

Pense como se estivesse numa livraria. Vai olhar para os títulos dos livros de forma a perceber, entre eles, quais lhe darão a informação que procura.

O valor que vai atribuir ao livro, dependerá sempre da relevância e relação entre os títulos e a informação que encontra a seguir. Crie títulos que façam sentido para os utilizadores e para os motores de busca, e use apenas um H1 por página.

A Optimização Das Palavras-Chave é a Chave do SEO

mitos-optimizacao-excessivaOs motores de busca estão em constante evolução, mas ainda não conseguem ler os nossos pensamentos. Para realizarmos uma pesquisa no Google precisamos de digitar palavras, e precisamos de usar keywords que nos levem ao conteúdo que queremos.

Dito isto, é importante perceber que os motores de busca já não procuram a correspondência exacta das palavras-chave que escreve com as que se encontram num página.

Em vez disso tentam perceber a intenção por trás dessas palavras-chave e tentam ligar essa intenção a conteúdo de qualidade e relevância. Ou seja, é um comportamento menos mecânico e mais humano.

Conclusão? O Google nunca irá penalizar o seu site por usar poucas palavras-chave ou não ter uma optimização perfeita dos seus títulos (H1). Mas irá penalizar, cada vez mais, quem usar em excesso essas palavras-chave.

O conteúdo de qualidade não depende da repetição ou uso de demasiadas palavras-chave. Depende da relevância que tem para o utilizador. Com isto não se deve pensar que a pesquisa de palavras-chave e a sua introdução no site se torna irrelevante. São um ponto de partida, mas não devem ser o centro de tudo.

Mais Links é Melhor Que Mais Conteúdo

Em que devemos investir mais tempo e dinheiro? Link Building ou geração de conteúdo? Embora o Link Building continue a ter a sua importância, esta é claramente uma altura em que investir em conteúdo fresco e de qualidade trará melhores resultados.

Com os últimos updates Panda, Penguin, e Hummingbird, a Google está de forma muito clara a dizer-nos que a criação de conteúdo não é uma opção e que a criação de links abusiva e anti-natural será penalizada. O Link Building feito de forma correcta ainda tem o seu valor, mas o SEO será cada vez mais uma questão de qualidade e não de quantidade, em todos os aspectos.

Quando investe em conteúdo, esse conteúdo pode ser usado para páginas do seu site, posts de blog, páginas de aterragem, posts para redes sociais. Conteúdo esse, que caso seja de qualidade e interessante, irá de forma natural criar mais links para o seu site. Links de sites relevantes para páginas relevantes do seu site.

SEO Linkbuilding

Microsites e Outros Domínios Que Possuo e Que Linkam Para o Meu Site Principal Ajudam o Meu SEO

As hipóteses de isto ajudar a sua estratégia de optimização para os motores de busca são praticamente nulas. Seria como numa eleição votarmos em nós próprios mil vezes, mas continua a valer apenas um voto.

Na realidade, os motores de pesquisa tornaram-se mais inteligentes e eficazes a detectar quem são os proprietários de determinado domínio, e se estes coincidem com outros domínios que linkam para um site principal. Se os sites estiverem alojados nos mesmos servidores, ainda mais fácil é a tarefa dos motores de pesquisa. Pode tentar enganar a Google a afins, mas não o recomendo.

SEO Microsites

Para além de tudo isto, para que gastar tempo e recursos a optimizar vários sites quando pode aplicar esse tempo e recursos num único site e fazer um trabalho bem feito?

Quer isto dizer que em situação alguma faz sentido construir microsites? Claro que não! Desde que tenham um objectivo de marketing e acrescentem valor ao utilizador, são uma excelente forma de diversificar a sua comunicação com os utilizadores alvo. Utilize-os sim como parte da estratégia de marketing e não como uma estratégia de Link Building.

A Minha Homepage Precisa de Muito Conteúdo

SEO Excesso ConteúdoA homepage é normalmente a sua primeira hipótese de criar um impacto no utilizador, de dizer quais são as suas mais-valias, o que tem para oferecer, que valor tem a transmitir aos seus clientes.

Durante muito tempo defendeu-se que por motivos de SEO, se devia ter muitos links e conteúdo na homepage. Nada mais errado.

O conteúdo da sua homepage deve ser suficientemente longo para explicar o que faz, quem é, qual a sua proposta de valor e o que deve fazer o utilizador a seguir. Este deve ficar esclarecido, satisfeito e não fustrado ou confuso com conteúdo a mais ou a menos.

Para o Google, a experiência do utilizador numa página é mais importante que a quantidade de informação que esta apresenta. Ou seja, páginas com elevadas taxas de rejeição serão sempre mais penalizadas.

Conclusão

Muitos mais mitos poderiam aqui ser discutidos e explicados. Percebe-se porque razão o sucesso na internet não é simples nem linear.

Não confie em fórmulas fáceis e em promessas de sucesso imediato. A evolução dos motores de pesquisa nos últimos anos é clara e passa uma mensagem forte de que pensar na máquina e nas tarefas mecânicas de optimização, já não chega. São precisas competências técnicas e sobretudo competências de Marketing de Conteúdo que façam com que o seu site comunique de forma clara e com qualidade com o utilizador.

E o seu site? Será que o faz?

analise-gratis-site-dark

Autor: Pedro Silva

Webdesigner e Consultor Inbound Marketing. Trabalha essencialmente nas áreas do SEO, Design web e Usabilidade, ajudando os sites a atrair e converter. Gosta particularmente do estudo do comportamento e experiência do utilizador, e do mundo do SEO. Compreender o Google é obsessão, assim como tomar um bom café.

Descubra-me no:

Tópicos: Marketing de Conteúdo, Inbound Marketing, SEO