Dicas de Inbound Marketing Para Lojas OnLine

Publicado por: Fernando Lopes

Data Artigo 03-02-2015 17:04

Na minha experiência tenho visto inúmeros casos em que os empresários gastam enormes quantias de dinheiro a criar uma loja online, conseguem um resultado final notável, com excelentes integração com o back office, stocks, etc. e começam com uma grande energia e motivação.

O problema vem depois. O site não tem visitas!

De que lhe serve ter um site de ecommerce fabuloso se não vai lá ninguém?

ecommerce-influencia-de-compra-baynote

Para resolver o problema e tentar gerar o retorno sobre o investimento vai falar com um "especialista" que lhe vai dizer que precisa de publicidade adwords, de SEO, de Social Media e mais mil e uma coisas que não tinha previstas, que não entende, e que provavelmente são desgarradas de uma estratégia global, e não são verdadeiramente criadoras de activos. Daí esta reflexão sobre inbound marketing para lojas online.

O ABC do eCommerce para Profissionais de Marketing

Um dos primeiros obstáculos com que a equipa de marketing se confronta numa Loja Online, quando chega a fase de gerar visitas, leads e clientes, é o conceito da conversão pré-transaccional.

Os sites de eCommerce são demasiado, ou unicamente focados na conversão dos visitantes em clientes. Aqui entre nós, não espere que uma empresa que faz lojas online, lhe dê uma grande ajuda neste ramo. Normalmente eles são bons a fazer lojas on-line, alguns muito bons, mas muito raramente mais que isso.

Claro que o foco no aumento e melhoramento do processo de conversão em vendas é critico. O problema é que ele de facto só se foca nos 1 a 5% de visitantes que estão prontos a comprar.

Dica: Pare, dê um passo à retaguarda, e abra o âmbito da sua aproximação para envolver tanto os que estão prontos a comprar, como os 97 por cento de visitantes que estão simplesmente à procura de informação.

Exemplo de uma Conversão Pre-Transaccional

Um exemplo de conversão pre-transaccional aparece na forma de ofertas de conteúdo premium. Digamos que está a gerir um website de eCommerce bem sucedido de venda de Vinho do Porto. Uma das perguntas mais frequentes por parte da sua audiência é, "Que Porto Vintage Devo Oferecer a Um Apreciador?"

Imaginemos que, numa jogada de marketing inteligente, decide criar um vídeo educativo de 4 minutos que explica diferentes factores a ter em conta, quando estiver à procura de um vinho para oferecer a alguém que quer agradar. O vídeo é puramente informativo e transmite, de facto, um grande valor às pessoas que o vêem.

A única coisa que pede para o poderem ver, é que preencham um pequeno formulário com cinco perguntas informativas. Se a sua oferta tem valor, elas convertem-se e tornam-se numa daquelas leads do topo do seu funil.

Depois dos visitantes se terem convertido nesse vídeo, são adicionados a uma campanha de alimentação de leads, onde são enviados emails adicionais com informação ainda mais detalhada, a realçar a importância e significado de oferecer vinho do Porto.

Eles ficam com acesso a mais ofertas de conteúdo, e você começa a interagir com eles nas redes sociais, e porque não, enviar-lhe por correio uma amostra com uma t-shirt grátis, por partilhar o conteúdo do seu blog tão frequentemente.

Posteriormente, continuando o seu caminho à medida que chegam mais perto da parte de baixo do funil, vai-lhes apresentar a ideia de que com algumas dicas básicas, percebem melhor as alternativas, até porque por exemplo, a oferta mais indicada para o caso em particular pode não ser um Vintage mas um L.B.V ou outra qualquer opção.

Depois, envia-lhe outro vídeo educativo "6 Detalhes Que Fazem Uma Grande Diferença no Vinho do Porto", mas agora incorporou-lhe provas básicas (de vinhos que vende online). No fim do vídeo, eles recebem uma oferta promocional para comprar um pack de produtos seleccionados do vídeo, com desconto, ou com oferta de um copo ideal para o saborear.

Agora, aquelas pessoas que envolveu, estão de alguma forma entusiasmadas e abertas à ideia de fazer uma compra. Você educou-as e foi-lhes transmitindo valor. Se por algum motivo elas não se converterem nesta fase, a verdade é que agora, elas fazem parte da sua comunidade.

Como Podem os Sites de eCommerce Aproveitar o Inbound Marketing?

Depois se ter "comprado" o marketing inbound e reconhecido a conversão pré-transaccional, o próximo passo é pensar sobre como implementar uma estratégia de Inbound Marketing na sua loja online.

A minha sugestão é que comece por aquela parte da equação referente à cultura, e trabalhar com outras pessoas dentro da sua organização para desmontar algumas das barreiras departamentais, e construir uma cultura à volta do IM. Veja o fundador da Zappos a falar sobre a cultura, da que considero um excelente exemplo de cultura empresarial centrada nos clientes, numa empresa de ecommerce.


Não é tarefa fácil?... e tem razão! No entanto, para fazer Marketing Inbound de forma correcta, este é de facto o primeiro passo.

Depois, é altura de começar a montar a estratégia de Inbound Marketing. O meu conselho é que reserve algum do seu tempo para pesquisar e aprender realmente mais sobre a filosofia Inbound Marketing para ter uma ideia clara do passo que vai dar e o avanço que vai conseguir.

Dica: antes de se virar para a tecnologia, o primeiro passo deve ser o da criação de um plano estratégico inbound, que vai servir como o seu mapa para o sucesso.

Ebook 54 Homepages de Design Brilhante

Autor: Fernando Lopes

"Eu tenho 3 amores... que em nada são iguais": Família, Inbound e surf. Se não estiver na água e/ou com o meu filho - estou a ajudar uma empresa B2B a criar a máquina para crescer de forma rápida e sustentada com SMarketing=Sales+Marketing.

Descubra-me no:

Tópicos: Campanhas de Marketing, Vendas Inbound